Total de visualizações de página

domingo, 14 de março de 2010

Isso não é comigo.


Um montão de palavras sussurram a minha mente.
Tudo bem, eu nem queria falar em mente.
Mas, se essas palavras vêm repousando em mim e embaralhando o meu sossego, eu preciso estacioná-las em algum lugar.
São palavras soltas. Do tipo que procuram alguma ideia...
Do tipo que querem reinventar e por isso, serem reconhecidas.
Elas se perderam no caminho..
Eu não faço a fama ser.
Porque para isso...
Eu preciso estar muito, muito mais além.

4 comentários:

univitelinos disse...

demais!!!!!

rafael Costa disse...

É aí que surge a poética...

amo esse estado.

Beijo, minhadelíciacremosa.

huahhua

Que brega isso que eu falei.

Tassi disse...

auhauahuahuah... nada de brega!!!

beijos beijos

rafael Costa disse...

Respondi no post. Lê lá! huah

beijo, gata!