Total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

''Des (z) - existências.


Se pensas que silêncio é incômodo,
Para mim... é reviver.
Prefiro que tu te calas.
...

Deixa o passado encubado.
Ele passou. Não o faça desmorrer, por favor.
É melhor pra mim.
Esse passado, se virar presente...Volta a ser passado.
E eu quereria um presente eterno.
Deixa para lá, acolá...seja aonde for.
Mas...longe de mim!




Eu agradeço.

9 comentários:

Anônimo disse...

mando bem!
E eu te pergunto: 'sem o silêncio hexiste riso?'

Anônimo disse...

CORREÇÃO: 'No silêncio existe riso?'

Tassi disse...

Se eu rir por dentro...existe.


uhauahauha :D

univitelinos disse...

Tassi... a resposta seria: Claro que existe.

E eu comentando aqui... seria um passado/presente, que logo será passado, perante ao texto.


LOVE

Rafael Costa disse...

- Um daqueles poemas que quisera que fossem meus.

*-*

Sem mais comentários!


Beijos

Rafa

Anônimo disse...

obrigado pela resposta.

tassiana

Anônimo disse...

eu tbm queria um presente terno...

Tassi disse...

O.K, taia :D

-


Que legal, Rafinha.
Eu não achei tão bom assim. Se bem que a gente nunca gosta das coisas da gente. Ou... Pouco gosta, né?!

--


Anônimo( hehe ): de nada.
...E presente terno é o que há, mas não há. Ou há, né?!( se 'soubermos'
viver).

Rafael Costa disse...

Eu amo quando escrevo tudo q escrevo e publico, mas é um amor momentâneo, depois nem releio. 8)