Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Palavrão.


E se peço para ficar sozinha não é porque desgosto de pessoas.
Se eu peço para ser ausente de gente é porque me completo de outra maneira.
...Acompanhada de solitude e de vazio gostoso eu me embalo.

Se sujeitos se sentem abandonados em meio ao silêncio,
eu sinto abraços e, acima de tudo, que há-braços realmente.

Me completo não com seres que ditam palavras,
mas com silêncios que carregam discursos.

No entanto, se faltar voz aos meus ouvidos,
eu faço as letras cantarem.

(Porque no meu lado direito moram escrituras e no meu esquerdo, pontuações).

Nem sempre sou pontual,

Nem sempre finalizo uma ideia...



Ao passo que também nem sempre eu f(c)alo.

4 comentários:

Sarita disse...

Nossa, ontem estava conversando com a Karine, sua amiga também, e o assunto era exatamente esse. Parece que vc me descreveu.
Muito bom.
Prazer,
Sarita.

Tassi disse...

Olá, Sarita...

É confortante saber que há pessoas que se sentem como a gente.

Que pena que não nos conhecemos e temos uma amiga tão amável em comum.

Beijos querida,

até um dia! :)

Tadeu disse...

OW Tassilda eim!!
ta voando com as palavras, cosalinda!!
ahuhuauhuahuahu
Bjos

O dia em desalinho disse...

Você é, e sempre será, o orgulinho da mamãe! Talvez seja por isso que me vejo no que você escreve e tenha certeza que você não está sozinha jamais! Mesmo que queira, muito.
Faço parte dessas pontuações.
Beijos no coração!